Visita do Papa Francisco a Assis impulsionará turismo religioso

Vista panorâmica da Basílica de São Francisco, na cidade de Assis

 

No próximo dia dia 4 de outubro, o Papa Francisco visitará Assis, um do mais importantes destinos de turismo religioso do mundo. Na data litúrgica em que se comemora São Francisco de Assis, essa será a primeira visita pastoral do Papa à cidade da região italiana da Umbria, onde nasceu o “Pobrezinho de Assis”, cuja vida e exemplo inspiraram o Cardeal Jorge Mario Bergoglio na escolha do seu nome ao ser eleito Papa.

A exemplo do que já ocorre em Roma, a visita do Papa Francisco deve impulsionar o turismo religioso nesse importante destino, além de ajudar a divulgar a vida, exemplo e obra de São Francisco.

Programação

O Papa viajará do Vaticano até Assis de helicóptero, num trajeto de aproximadamente 45 minutos e seu primeiro compromisso será um encontro com “crianças tocadas pela doença e portadoras de deficiência”, no Instituto Seráfico de Assis.

A seguir, Francisco se dirigirá até à Igreja de São Damião para rezar, se dirigindo depois à residência do arcebispo de Assis, D. Domenico Sorrentino, para outro encontro com crianças, desta vez  um grupo de crianças pobres assistidas pela Cáritas.

De lá, o Papa segue de carro até à Basílica de São Francisco de Assis, onde irá rezar junto ao túmulo onde está sepultado São Francisco de Assis, fundador da Ordem Francicana. A Basílica é a igreja-mãe da Ordem Franciscana e foi declarada um  dos patrimônios da humanidade.

Em seguida, o Santo Padre presidirá a celebração da Santa Missa na Praça de São Francisco, se dirigindo depois ao centro de acolhimento da Cáritas, junto à estação ferroviária de Santa Maria dos Anjos, onde irá almoçar com os pobres do centro da cidade.

LEIA TAMBÉM:  Papa Francisco triplica número de visitantes no Vaticano

Depois do almoço, o Papa Francisco irá rezar na cela onde viveu São Francisco, no local conhecido como Ermo das Prisões, passando depois pela Basílica de Santa Clara, fundadora da ordem feminina dos franciscanos, e pela Igreja de Santa Maria dos Anjos, construida em torno da Porciúncula, a pequena igreja restaurada pelo próprio São Francisco após inspiração divina.

No final da tarde, o Papa terá um encontro com os jovens no largo em frente à Basílica, seguindo depois para um momento privado de oração na casa de acolhimento de São Francisco.

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!