Via Sacra em Aparecida atrai milhares de romeiros na Sexta-feira Santa

Romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, na Sexta-feira Santa em Aparecida - foto Thiago Leon

Romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro

 

Durante a Semana Santa, uma tradicional celebração em Aparecida, principal destino de viagens religiosas do Brasil, atrai milhares de romeiros.

 

Estação da Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida - foto Viagens de Fé

Última estação da Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida

 

A Via Sacra, que percorre as 14 estações espalhadas ao longo do percurso de 900 metros,  desde o pé do Morro do Cruzeiro até o alto, onde fica um belo altar adornado com uma escultura do Senhor morto, recorda os últimos momentos da vida de Jesus.

 

Romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, na Sexta-feira Santa em Aparecida -divulgação

Romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, na Sexta-feira Santa em Aparecida

 

A procissão se inicia às 5h da Sexta-feira Santa e abre as atividades do dia no Santuário Nacional. O silêncio e o respeito são marcas fortes do momento penitencial.

 

A Sexta-feira Santa em Aparecida

 

Romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro, na Sexta-feira Santa em Aparecida -divulgação

Na madrugada da Sexta-feira Santa, milhares de romeiros percorrem a Via Sacra no Morro do Cruzeiro

 

A Sexta-feira Santa, ou Sexta-feira da Paixão, é um dos pontos altos das celebrações da Semana Santa no mundo todo.  No Santuário Nacional, em Aparecida, não é diferente.

Às cinco horas da manhã, quando o dia ainda não começou a clarear, cerca de cinco mil fiéis se reúnem na entrada do Morro do Cruzeiro para percorrer em oração o caminho de quase um quilômetro da Via-Sacra, enfrentando um desnível de 87 metros.

Muitos carregam velas nas mãos, representando a luz de Cristo, que venceu a escuridão da morte. Outros percorrem  o trajeto descalços, como forma de sacrifício.

 

Estação da Via Sacra no Morro do Cruzeiro, em Aparecida -Thiago Leon

Uma das estações da Via Sacra no Morro do Cruzeiro

 

A caminhada dura cerca de uma hora e meia, parando a cada uma das estações adornadas com painéis confeccionados em cimento pelo artista Adélio Sarro que relembram a Paixão e Morte de Jesus Cristo.

A caminhada chega ao fim no alto do Morro do Cruzeiro, em frente ao altar e abaixo da uma enorme cruz em aço de 23 metros de altura e 25 toneladas de pêso.

 

LEIA TAMBÉM:  Visita noturna ao Santuário Nacional é um excelente programa

 

Via Sacra no Morro do Cruzeiro, uma tradição de fé

 

Torre do Cruzeiro, em Aparecida, destino de viagens religiosas

Torre do Mirante, encimada pela cruz, no alto do Morro do Cruzeiro

 

As orações e a celebração da Via Sacra no Morro do Cruzeiro são uma das tradições dos romeiros que visitam Aparecida.

A primeira cruz no alto do morro foi fixada em 1925 e, durante a celebração da Semana Santa de 1948, foram inauguradas as capelinhas da Via-Sacra pelo vigário Padre Antônio Pinto de Andrade.

Em 2000, a área foi remodelada, ganhando a forma de hoje e em 2004 foi inaugurado o Bondinho de Aparecida, que leva os romeiros do Santuário Nacional até o alto do Morro do Cruzeiro.

Graças a essa facilidade, que eliminou a necessidade de superar à pé o aclive, grande número de romeiros passou a ir até o alto do morro para apreciar a vista privilegiada de Aparecida e da região durante todo o ano.

Além de um amplo belvedere, o topo do Morro do Cruzeiro tem ainda uma torre de observação dotada de elevadores, uma loja do Santuário, uma lanchonete dotada de mesinhas e guarda-sóis ao ar livre e sanitários.

 

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria ou envie a sua dúvida

O seu endereço de e-mail não será publicado!