São Paulo tem potencial inexplorado para turismo religioso

Catedral da Sé -foto: Jefferson Pancieri -SPTuris

Catedral da Sé

 

O turismo religioso é um dos segmentos turísticos que mais têm crescido em todo o mundo nos últimos anos.

O Brasil não fuge à regra, muito embora operadoras, agências de turismo e mesmo destinos de turismo religioso venham demorando para explorar todo o potencial desse segmento.

Um dos exemplos mais gritantes dessa situação é o da cidade de São Paulo, onde as iniciativas de organização e exploração do turismo religioso ainda são muito tímidas, para dizer o mínimo.

 

Números evidenciam grande potencial turístico de São Paulo

 

Missa gregoriana no Mosteiro de São Bento, em São Paulo - Divulgação

Missa gregoriana no Mosteiro de São Bento, em São Paulo

 

No entanto, esse é um dos destinos brasileiros com maior potencial para ser explorado, graças ao grande número de atrações específicas de turismo religioso que reúne e ao grande número de visitantes que a cidade recebe.

São Paulo recebeu 15,44 milhões de visitantes em 2017, sendo 12,69 milhões de visitantes domésticos e 2,75 milhões de estrangeiros, segundo dados do Observatório de Turismo e Eventos da SPTuris e do Visite São Paulo.

Nesse mesmo período, nada menos que 37,7 milhões de passageiros passaram pelo Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, que é o mais movimentado do Brasil. Desse total, 23,7 milhões utilizaram voos domésticos e 14 milhões, voos internacionais.

 

Fachada do Museu de Arte Sacra de São Paulo -divulgação

Fachada do Museu de Arte Sacra de São Paulo

 

Vale lembrar que São Paulo também tem o aeroporto de Congonhas, que recebeu 21,8 milhões de passageiros em 2017, e que o aeroporto de Viracopos, em Campinas, também recebe muitos passageiros que tem a capital paulista como destino.

Ao mesmo tempo, Aparecida recebeu durante o ano passado 12.996.818 visitantes, muitos dos quais provavelmente passaram por São Paulo ou pelo aeroporto de Guarulhos.

Portanto, o que não falta são pessoas para visitar as atrações de turismo religioso de São Paulo, seja isoladamente ou dentro de roteiros que incluam outros tipos de atrações.

 

LEIA TAMBÉM:  Caminho Religioso da Estrada Real une governos de Minas Gerais e São Paulo
Potencial de São Paulo para o turismo religioso

 

Pateo do Colégio, no centro de São Paulo - divulgação

Pateo do Colégio, no centro de São Paulo

 

Embora não sejam as que recebam mais visitantes, as principais atrações de turismo religioso de São Paulo são os túmulos dos dois primeiros santos brasileiros, Santo Antonio de Sant’Ana Galvão e Madre Paulina.

Depois de Lima, no Perú, onde estão os corpos de cinco santos, São Paulo é a cidade das Américas que mais túmulos de santos tem para serem visitados. Nenhuma outra cidade brasileira tem o túmulo de um santo.

No entanto, essa exclusividade não é explorada para atrair devotos e visitantes.

Ao mesmo tempo, a cidade reúne um amplo e variado patrimônio religioso, como o excelente Museu de Arte Sacra, o Mosteiro de São Bento, a Catedral da Sé, o Pateo do Colégio e o Santuário Nossa Senhora Mãe de Deus, de onde as missas presididas pelo padre Marcelo Rossi são transmitidas para todo o Brasil.

Além disso, São Paulo possui vários outros santuários e grande número de igrejas de interesse histórico e arquitetônico.

 

Roteiro de turismo religioso

 

Museu Anchieta, no Pateo do Colégio, em São Paulo - divulgação

Museu Anchieta, no Pateo do Colégio

 

A cidade conta ainda com a vantagem de ter um roteiro de turismo religioso extremante fácil de ser percorrido à pé ou de Metrô, que inclui o Museu de Arte Sacra, o Convento da Luz (onde está o túmulo de Santo Antonio de Sant´Ana Galvão, o Frei Galvão; o Mosteiro de São Bento, o Pateo do Colégio e o Museu Anchieta, a Catedral da Sé, a igreja de São Gonçalo e o Santuário e Igreja da Ordem Terceira, no Largo de São Francisco, entre outros.

Só na região central da cidade, a poucos quarteirões de distância da Catedral da Sé, estão igrejas históricas como as de Santo Antonio, São Gonçalo, Nossa Senhora da Boa Morte, Nossa Senhora dos Aflitos, Santa Cruz das Almas dos Enforcados e Nossa Senhora do Carmo, por exemplo.

 

Igreja da Ordem Terceira e Convento de São Francisco - José Cordeiro -SPturis

Igreja da Ordem Terceira e Convento de São Francisco

 

LEIA TAMBÉM:  Santuário de Bom Jesus da Lapa recebe nova iluminação

Em bairros mais afastados do centro estão muitas outras igrejas, basílicas e museus com potencial para atrair turistas interessados em turismo religioso.

É o caso, por exemplo, do Memorial Santa Paulina e da Capela Sagrada Família e Santa Paulina, no bairro do Ipiranga; da Basílica Nossa Senhora do Carmo e da igreja de Nossa Senhora Achiropita, na Bela Vista; e da igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima, no bairro do Sumaré, a Capela de São Miguel Arcanjo, em São Miguel Paulista, entre muitas outras.

Celebrações presididas por sacerdotes conhecidos pelas sias participações em eventos e programas de televisão e rádio também têm potencial para atrair muitos visitantes, como as da comunidade Canção Nova na catedral de Nossa Senhora do Líbano, no bairro da Liberdade e as do padre Juarez de Castro na igreja Assunção de Nossa Senhora, no Jardim Paulista.

Não podem ser esquecidas ainda as festas religiosas, como as tradicionais Festa de Nossa Senhora de Casaluce, a mais antiga comemoração do tipo da cidade; a Festa de Nossa Senhora Achiropita, que atrai centenas de milhares de pessoas; a de San Gennaro e a de São Vito Mártir.

Para ser melhor aproveitado, esse patrimônio inigualável não exige investimentos ou precisa de obras. Só necessita de boa vontade, organização e um pouco de divulgação.

 

 

 

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria ou envie a sua dúvida

O seu endereço de e-mail não será publicado!