Rio Grande do Norte pode ganhar nova atração de turismo religioso

Imagem do Santuário de Santa Luzia, que deverá ser construido em Morroró, no Rio Grande do Norte

 

Detalhe da Santuário de Santa Luzia, que deverá ser construido em Morroró, no Rio Grande do NorteO estado do Rio Grande do Norte, que já conta com a estátua de 63 metros de altura de Santa Rita na cidade de Santa Cruz, está perto de ganhar uma nova atração, desta vez na cidade de Mossoró, que deve ser transformar em novo destino de turismo religioso.

Depois de dois anos de estudos e trabalho, foi apresentada publicamente a maquete do Santuário de Santa Luzia, cujo principal atrativo deverá ser a enorme imagem da santa padroeira da cidade, tradicionalmente considerada protetora dos olhos.

Recursos privados

De acordo com o Prefeito Francisco José Júnior, o complexo, que deverá ser erguido com investimentos privados, colocará Mossoró definitivamente no circuito turístico religioso nacional e internacional, aquecendo a economia local.

“Estamos há dois anos debatendo, estudando e definindo como viabilizar a construção do Santuário. Será uma estátua com 80 metros de altura, a maior do mundo, cercada de toda uma estrutura para fomentar o turismo religioso em nossa cidade, gerando renda para o Município”, declarou.

As obras Santuário de Santa Luzia serão executadas em uma área de 15 hectares na Serra Mossoró, nas proximidades da cidade e, além daquela que deverá ser a maior estátua religiosa do mundo, também será composto por bosques, praças, jardins, alamedas, fontes, cascatas, chafariz, nascentes, córregos e equipamentos comunitários.

 

Projeto do Santuário de Santa Luzia, que deverá ser construido em Morroró, no Rio Grande do Norte

 

A área do estacionamento foi projetada para comportar 400 veículos e 44 ônibus, com espaço para futuras expansões. Os fiéis contarão com escadarias, elevadores e veículos leves sobre trilhos (VLTs) para se deslocarem do estacionamento até a parte superior do Santuário.

A iniciativa reforça a importância do turismo religioso como indutor de desenvolvimento econômico e social, gerando renda, estimulando a criação de empregos e novos negócios, ajudando a Economia a crescer e fixando o homem à terra, entre outros benefícios proporcionados pelas viagens religiosas.

LEIA TAMBÉM:  Autoridades destacam importância do turismo religioso

Ao mesmo tempo, a iniciativa do Município, que serviu de catalizador para o projeto, desenvolvido em estreita parceria com a Igreja e a sociedade civil, e agora deixa os investimentos a cargo da iniciativa privada, serve como exemplo para outros destinos.

 

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!