Passos de Anchieta é opção de turismo religioso no Espírito Santo

As praias capixabas são uma das atrações da caminhada Os Passos de Anchieta, opção de turismo religioso no Espírito Santo

As praias do Espírito Santo fazem parte do trajeto da caminhada

 

Considerada um dos mais importantes atrativos turísticos religiosos do Espírito Santo, a caminhada “Os Passos de Anchieta” tem a sua 19° edição entre os dias 26 e 29 de maio de 2016.

Os caminhantes percorrem um trajeto de 100 km entre Vitória, Capital do estado e a cidade de Anchieta, na região Sul do Espírito Santo, resgatando o trajeto percorrido por São José de Anchieta nos últimos anos da sua vida. O trajeto também pode ser feito sem problemas durante todo o ano por todos que desejarem.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, em Anchieta, destino de viagens religiosas no Espírito Santo (divulgação)

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, em Anchieta, no Espírito Santo

Milhares de pessoas participam da grande caminhada anual de quatro dias de duração, iniciada tradicionalmente no dia de Corpus Christi e concluída no domingo. No trajeto, é possível apreciar as paisagens que o inspiravam e mergulhar nas reflexões que a jornada oferece.

Segundo historiadores, o sacerdote jesuíta fazia o mesmo trajeto em apenas dois dias, costumando pernoitar nas Vilas de Guarapari, Ponta da Fruta ou Vila Velha, na ermida da Penha (hoje Convento da Penha). Por conta da rapidez com que costumava caminhar, Anchieta era chamado pelos indígenas  de Abara-Bebe ou Carai-Bebe (santo voador ou homem voador).

 

Passos de Anchieta

Caminhada Os Passos de Anchieta, opção de turismo religioso no Espírito Santo

Os participantes de Os Passos de Anchieta percorrem belas paisagens pelo litoral capixaba

 

Originalmente, a caminhada “Os Passos de Anchieta” partia da cidade de São Paulo, antiga São Paulo do Piratininga, terminando em Olinda, em Pernambuco, mas atualmente a caminhada se limita ao roteiro pelo Espírito Santo.

No primeiro dia, o grupo assiste uma missa às 7h, na Catedral Metropolitana, no Centro de Vitória, e em seguida parte rumo a Barra do Jucu, em Vila Velha, quando são percorridos em média 25 quilômetros.

LEIA TAMBÉM:  Estamos organizando caravanas periódicas com finalidade pastoral

O segundo dia de caminhada se inicia às 7h30 na Barra do Jucu e segue para Setiba, em Guarapari, perfazendo mais 28 quilômetros.

No terceiro dia (28) o trajeto segue entre Setiba e Meaípe, percorrendo 24 quilômetros, ainda em Guarapari. E no quarto e último dia, os caminhantes saem de Meaípe e vão até Anchieta, num percurso de 23 quilômetros, finalizando o evento na Igreja Matriz do município.

Segundo a Associação Brasileira dos Amigos dos Passos de Anchieta (Abapa), que promove a “Os Passos de Anchieta” com apoio da Secretaria de Estado do Turismo do Espírito Santo, a expectativa é de que a 19ª do evento receba entre 3,5 a 4 mil participantes.

 

São José de Anchieta
Estátua de São José de Anchieta, o padre jesuíta que foi um dos fundadores da cidade de São Paulo

Estátua de São José de Anchieta

 

São José de Anchieta nasceu em San Cristoban de Laguna, nas Ilhas Canárias, localidade então pertencente a Portugal. Em 1553, foi encaminhado a missões em terras brasileiras, onde acabou sendo responsável pela criação das cidades de São Paulo e de Anchieta.

Depois de 24 anos em missão pelo Brasil, José de Anchieta foi nomeado provincial, o mais alto cargo da Companhia de Jesus no Brasil. Como tinha de administrar os colégios jesuítas, era obrigado a viajar para diversas cidades.

Entre os colégios sob sua responsabilidade estava o Colégio São Tiago, na Vila de Nossa Senhora de Vitória, e por esse motivo fazia quinzenalmente o trajeto de Vitória até Anchieta. Séculos mais tarde, o colégio foi transformado em Palácio Anchieta e hoje é sede do Governo do Estado.

Depois de liberado de suas funções evangelizadoras, escolheu viver seus últimos anos de vida na Vila de Reritiba, atual Anchieta, onde morreu no ano de 1597.

LEIA TAMBÉM:  Caminho da Luz atrai peregrinos em busca de turismo religioso em Minas Gerais

Depois de ser beatificado pelo Papa João Paulo II, José de Anchieta foi canonizado pelo Papa Francisco em 2014, passando a ser chamado de São José de Anchieta.

 

 

 

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!