Memorial da Devoção ganha estátua do humorista Renato Aragão

Renato Aragão e a sua estátua no Memorial da Devoção - Divulgação

Renato Aragão e a sua estátua no Memorial da Devoção

 

A estátua do humorista Renato Aragão foi incluida no acervo do Memorial da Devoção Nossa Senhora Aparecida e é a mais nova atração da atração de turismo religioso localizada no Santuário Nacional de Aparecida.

Conhecido pelo seu personagem Didi, interpretado tanto no programa “Os Trapalhões” na televisão quanto no cinema, Renato Aragão é devoto de Nossa Senhora Aparecida e já fez uma peregrinação à pé de São Paulo até Aparecida.

Além da nova estátua, o Memorial também está exibindo a mostra “Didi, o Devoto Trapalhão”, com itens do acervo pessoal do humorista, como fotografias, revistas, histórias em quadrinhos, discos, filmes, brinquedos, quadros e troféus.

A estátua de Renato Aragão

 

A estátua de Renato Aragão e a mochila com a imagem no Memorial da Devoção - foto: Divulgação

A estátua de Renato Aragão e a mochila com a imagem no Memorial da Devoção

 

A estátua de cera mostra Renato Aragão no papel do personagem Didi, com um dos figurinos usados em uma das edições do programa Criança Esperança.

Ao lado, uma mochila transparente, com uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, semelhante à usada por Aragão durante sua peregrinação à Aparecida, realizada em 1999.

Antes de conhecer sua replica de cera, Renato, a esposa Lilian e a filha Livian, participaram de uma missa no Santuário Nacional e também assistiram a cerimônia de Coroação de Nossa Senhora.

 

Peregrinação de fé
Renato Aragão e sua família no Santuário Nacional de Aparecida - foto: Divulgação

Renato Aragão e sua família no Santuário Nacional de Aparecida

 

A devoção de Renato Aragão a Nossa Senhora Aparecida ficou em evidência em 1999, quando o humorista percorreu a pé, os mais de 150 km entre São Paulo e Aparecida, levando numa mochila transparente uma imagem da Padroeira do Brasil abençoada pelo padre Marcelo Rossi.

LEIA TAMBÉM:  Terço dos Homens leva mais de 70 mil romeiros a Aparecida

“Eu fazia o Criança Esperança, mas achava pouco, eu queria fazer algo a mais para quem doa, pois eles são o que mais merecem, assim decidi ir para Aparecida, coloquei a imagem nas costas, e ir rezando e agradecendo às doações”, contou Renato.

As homenagens a Renato integram a programação do Jubileu dos 300 anos do Encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida, nas águas do Rio Paraíba do Sul, também marcando o aniversário de um ano de criação do Memorial da Devoção, inaugurado em março do ano passado.

 

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!