Cirio de Nazaré leva 76 mil peregrinos a Belém e prova força do turismo religioso

vista aérea do Cirio de Nazaré, Belém, Pará

Vista aérea do Cirio de Nazaré, Belém, Pará

 

Uma pesquisa realizada no Pará e divulgada recentemente, mostra a força do turismo religioso no Brasil. Segundo o estudo, cerca de 76 mil visitantes de outros estados deverão viajar para Belém a fim de participar das festividades do Círio de Nazaré 2012, número 6% maior que do ano passado.

Os dados são da pesquisa de Perfil do Turista do Círio e Pesquisa de Demanda Turística do Pará, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos do Pará (DIEESE) em parceria com a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e da Companhia Paraense de Turismo (Paratur).

Os dados apresentados traçam uma espécie de raio x com o padrão do turista de outros estados que visita o Pará durante o Círio de Nazaré. Para o levantamento, desde o ano passado foi firmada uma parceria com o DIEESE, por meio da qual equipes de pesquisadores foram às ruas da capital paraense durante três dias, em pontos específicos.

Para a pesquisa foram aplicados 800 questionários com 24 perguntas, nos dois dias anteriores ao Círio e no dia da grande procissão, em locais considerados como de maior fluxo turístico no período, nas proximidades da Basílica Santuário de Nazaré, Complexo Feliz Lusitânia e a Praça da República.

O DIEESE já realiza a pesquisa há 10 anos, mas somente no ano passado começou a trabalhar em parceria com o Sistema Estadual de Gestão do Turismo (Segetur). Além de apresentar dados de 2010 e 2011, o órgão também realizou alguns comparativos com os números computados em 2003, quando do início das pesquisas.

“Nosso objetivo é fazer com que se conheçam os números para que possam ser trabalhadas políticas públicas específicas e também os setores que atuam no ramo turístico possam fazer a atividade crescer cada vez mais, como tem sido constatado nos últimos anos”, relata Roberto Sena, diretor do DIEESE.

LEIA TAMBÉM:  Vídeos do Círio de Nazaré ajudam a divulgar a festa e a devoção

Sudeste manda a maioria

Entre os dados apresentados, a constatação de que no ano passado a maior parte dos turistas foi oriunda do estado de São Paulo, com 15,6%, seguido pelo Maranhão e Rio de Janeiro, respectivamente. A pesquisa também revela que a faixa etária da maior parte dos turistas está entre 35 a 50 anos, com 36%, e a faixa de renda da maioria está entre 5 a 7 salários mínimos, com 25,76%.

Evolução

Os números apresentados dão conta de que o estado recebeu no ano de 2003 cerca de 39 mil turistas e que este número aumentou para 72 mil no ano passado. A expectativa é de que continue crescendo este ano, quando são esperados cerca de 76 mil turistas.

Entre os setores que mais puderam ser beneficiados com o aumento do fluxo turístico está o de hotelaria, que teve um crescimento considerável na ocupação de leitos, chegando atualmente a 43,56%, quase se equiparando com o número de turistas que ficam hospedados em casas de amigos e parentes, que chega à casa dos 45%.

O Secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, fez questão de destacar o crescimento de três setores específicos entre os que mais apresentaram crescimento nos últimos anos, dentre eles gastronomia, hotelaria e de eventos. “Sonhamos em ter Belém como cidade reconhecidamente turística, fazendo com que o turismo cada vez mais se consolide como atividade econômica, como já está acontecendo. Esse processo precisa ser vivenciado por todos nós”, afirmou.

De acordo com a presidente da Paratur, Socorro Costa,  “os dados apresentados devem subsidiar o trabalho que já é desenvolvido, em conjunto com o Ver-o-Pará”, Plano estratégico de Turismo, que já está sendo implementado pela Setur e Paratur no estado. Apesar dos números detectarem estatísticas relacionadas ao Círio, eles também são válidos para que se trabalhe em todas as épocas do ano”.

LEIA TAMBÉM:  Conheça a consagração a Nossa Senhora de Nazaré

Economia

O importante a ser considerado é a movimentação na economia local com o que é gasto pelos turistas durante a viagem, que em 2003 chegou a 7,7 milhões de dólares e este ano deve ultrapassar os 28 milhões. Outro dado importante é que aproximadamente 95% dos entrevistados manifestaram a vontade de retornar a Belém.

Qualificação

Para melhor atender esta e outras demandas turísticas, o Sistema Estadual de Gestão do Turismo pretende qualificar até 2015, por meio do Programa de Qualificação em Turismo (Peqtur) cerca de 10.400 profissionais que atuam nos setores ligados ao turismo, em parceria com diversas entidades. Para isso devem ser investidos mais de 2 milhões e trezentos mil reais.

Círio de Nazaré

Todos os anos, no segundo domingo de outubro, Belém celebra as festividades do Círio de Nossa Senhora de Nazaré. O evento, considerado a maior manifestação de fé católica do Brasil, é cercado de simbolismos e peculiaridades: um misto de cultura, história, demonstração da marcante religiosidade do povo da região. O motivo é que Nossa Senhora de Nazaré é a padroeira dos pescadores, dos paraenses e da Amazônia.

O evento, que é o mais significativo em termos de turismo no Pará, acontece em Belém, capital do estado, que praticamente vive e respira o Círio o ano inteiro. Quando a festa se aproxima, em meados do dia 15 de setembro, se percebe o quanto ela é importante para a cidade e para a Amazônia como um todo, em diversos sentidos, dentre eles o econômico, já que a movimentação no comércio chega a ser até maior do que o Natal.

É por isso que para muitos, o Círio é considerado o “Natal dos paraenses”, não no sentido propriamente religioso, mas por tudo o que a festa proporciona, especialmente quanto ao encontro e confraternização das famílias.

LEIA TAMBÉM:  ExpoCatólica terá salão internacional de turismo religioso

Entretanto, o Círio tem um significado muito mais importante para mais de 70 mil pessoas que circulam entre os mais de 2 milhões de romeiros que participam do evento no segundo domingo de outubro. Os turistas, que a partir da visualização do evento formam opinião sobre um dos setores mais importantes para a economia do Pará, o turismo, responsável pela geração anual de mais de 50 mil empregos.

Créditos: Paratur

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!