Brasil ganha nova beata, Nhá Chica

Imagem da Beata Nha Chica, no Santuário da Imaculada Conceição, em Baependi, MG

Imagem da Beata Nhá Chica, em frente do Santuário da Imaculada Conceição, em Baependi, MG

 

O turismo religioso no Brasil ganha um novo alento neste sábado, dia 4 de maio, quando o país passará a ter oficialmente uma nova beata, numa celebração presidida pelo Cardeal Ângelo Amato, Prefeito da Congregação para a Causa dos Santos e Delegado do Papa Francisco.

A Missa de Beatificação de Nhá Chica acontecerá no Santuário Nossa Senhora da Conceição, na cidade de Baependi, em Minas Gerais, onde Nhá Chica viveu praticamente toda a sua vida, e será transmitida ao vivo pela tv Canção Nova.

Nhá Chica

Francisca de Paula de Jesus nasceu no Distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes, em São João Del Rey, Minas Gerais e se mudou para Baependi com sua mãe, uma ex- escrava e por seu irmão Teotônio, levando poucos pertences e uma imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Foto de Nhá Chica

Esta é a única fotografia conhecida de Nhá Chica

A mãe faleceu quando Francisca tinha apenas 10 anos de idade e ela e o irmão cresceram sozinhos, sob os cuidados e a proteção de Nossa Senhora, que pouco a pouco foi conquistando o coração de Nhá Chica, que a chamava carinhosamente de “Minha Sinhá” (Minha Senhora), e não fazia nada sem consultá-la antes.

Nhá Chica nunca se casou e se dedicou à oração e à piedade, atendendo e intercedendo por todos que a procuravam. Nas sextas feiras, ela não atendia ninguém, pois era o dia em que lavava as próprias roupas e se dedicava mais à oração e à penitência. Às três horas da tarde, intensificava suas orações e mantinha uma particular veneração à Virgem da Conceição, com a qual tratava familiarmente como a uma amiga. Quando alguém ia lhe agradecer por uma graça conquistada, ela explicava com humildade o seu segredo: “… É porque eu rezo com fé”.

LEIA TAMBÉM:  Peregrinos caminham seguindo os passos de São José de Anchieta

Analfabeta, Nhá Chica desejava somente ler as Escrituras Sagradas, mas alguém as lia para ela, e a fazia feliz. Compôs uma Novena à Nossa Senhora da Conceição e construiu, ao lado de sua casa, uma Capela dedicada a ela, onde rezava piedosamente junto à pequena imagem de Nossa Senhora da Conceição que era de sua mãe. Essa imagem está exposta na sala da casinha humilde onde ela viveu, sobre o altar da antiga Capela.

Com o passar do tempo, a “Igrejinha de Nhá Chica” deu lugar ao Santuário Nossa Senhora da Conceição, que acolhe Peregrinos de todo o Brasil e de diversas partes do mundo, que pedem graças e oram com fé. Mais de 20 mil graças alcançadas por intermédio de Nhá Chica esrtão devidamente anotadas no “Registro de graças” do Santuário.

O Santuário também abriga o túmulo de Nhá Chica, que morreu no dia 14 de junho de 1895, aos 87 anos de idade. Ela foi sepultada somente no dia 18 e relatos da época dão conta que durante os quatro dias do velório seu corpo exalava um misterioso perfume de rosas. Mais de um século depois, o mesmo perfume foi novamente sentido por autoridades religiosas e pelos pedreiros, por ocasião da exumação do seu corpo.

Serviço

Transmissão da cerimônia: a Tv Canção Nova transmitirá a Missa de Beatificação de Nhá Chica a partir das 15h00 de dia 4/5 diretamente do Santuário Nossa Senhora da Conceição

Para conhecer mais sobre Nhá Chica, visite o site da associação dedicada a ela: www.nhachica.org.br

 

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!