A pedido do Papa, Santuário de Aparecida abre Porta Santa

porta_santa_santuario_nacional_aparecida_Matheus_Andrade

A Porta Santa do Santuário Nacional

Atendendo a um pedido do Papa Francisco, o Santuário Nacional de Aparecida irá abrir a Porta Santa, em cerimônia no dia 13 de dezembro, a ser presidida pelo Cardeal Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis.

A abertura da Porta Santa, que encoraja a presença dos fiéis e a oração, oferecendo indulgências aos peregrinos, deverá servir de estímulo ao turismo religioso no Brasil e no Exterior.

Ao instituir esta data para a abertura da Porta, o papa deseja recordar aos fiéis que é da Misericórdia Divina que provém a alegria do cristão. Neste dia, a liturgia católica, que vive o período do advento, celebra o domingo “Gaudete” (ou da alegria).

A abertura acontecerá durante a missa das 8h00, que contará com um rito especial preparado pelo Pontifício Conselho para Nova Evangelização e aprovado pela Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos.

Porta Santa especial

Operário trabalha no acabamento da Porta Santa do Santuário Nacional

Operário trabalha no acabamento da Porta Santa do Santuário Nacional

Para esta festividade o Santuário Nacional está preparando uma Porta Santa especial. Obra do artista sacro Cláudio Pastro, a peça está sendo idealizada desde o início do ano. Será feita em bronze, e terá as representações da Anunciação, do Bom Pastor e da parábola do Filho Pródigo.

“Por meio da arte desta Porta nós desejamos passar o espírito do Bom Pastor, que em mistério no seu desenho, indica sua singela e interna alegria do Pastor no momento de encontro da sua ovelha. Não é uma alegria falsa, mas uma alegria interna, que também é a alegria do cristão.”, salientou o artista

A abertura da Porta Santa marca o início do Ano Santo Extraordinário do Jubileu da Misericórdia. Anunciado pelo Papa Francisco no dia 13 de março deste ano, durante uma celebração penitencial em Roma, o acontecimento será, nas palavras do Santo Padre, um “Jubileu Extraordinário que terá como seu centro a misericórdia de Deus”.

LEIA TAMBÉM:  Qual o horário de ônibus de Aparecida para Guarulhos?

Na bula de convocação para o Jubileu, intitulada “Misericordiae Vultus”, Francisco estabeleceu as datas de abertura e encerramento do Ano, bem como solicitou que cada Diocese abra no seu território uma Porta Santa.

Esta porta deve ser aberta “ou na Catedral, (…) ou na Concatedral, ou então numa Igreja de significado especial.” (MV 3) O Pontífice pediu também que os grandes Santuários realizem a abertura da Porta no dia 13 de dezembro, data em que ele mesmo realizará a abertura da Porta Santa da Basílica de São João de Latrão, em Roma.

O Vaticano disponibilizou, por meio do site oficial do Ano da misericórdia, um mapa com a localização das “Portas da Misericórdia” pelo mundo. Cada Diocese pode assinalar sua Porta Santa pelo mesmo local.

Além das portas das igrejas jubilares, o papa estendeu em dois casos as indulgências às pessoas que de uma forma ou outra estarão impossibilitadas de peregrinar até uma Porta Santa.

O primeiro é direcionado aos doentes e idosos: a eles o Pontífice concede as indulgências jubilares desde que vivam este momento de sofrimento “com fé e esperança jubilosa, recebendo a comunhão ou participando na santa Missa e na oração comunitária, inclusive através dos vários meios de comunicação”.

Já o segundo é destinado aos encarcerados, que terão as indulgências “nas capelas dos cárceres, e todas as vezes que passarem pela porta da sua cela, dirigindo o pensamento e a oração ao Pai.”, desde que arrependidos de seus crimes e pecados de coração sincero.

Francisco afirma que este gesto “significa para eles a passagem pela Porta Santa, porque a misericórdia de Deus, capaz de mudar os corações, consegue também transformar as grades em experiência de liberdade.”.

LEIA TAMBÉM:  Confira como será o acesso à missa presidida pelo Papa Francisco em Aparecida

Para obter as indulgências do Jubileu da Misericórdia, aliados à passagem pela Porta Santa nas igrejas jubilares, ou nos gestos destinados aos presos, doentes e idosos, os fiéis deverão realizar as condições habituais para a concessão de indulgências: a profissão de fé e a oração pelo Papa e pelas suas intenções.

Esta oração será, pelo menos, um Pai-Nosso, mas podem-se-lhe acrescentar outras. Em particular, tendo em conta o espírito particular deste Ano Santo, sugere-se a bonita oração do Papa Francisco para o Jubileu e, para concluir o momento de oração, uma invocação ao Senhor Jesus Misericordioso (por exemplo, “Jesus Misericordioso, eu confio em Ti”). Como de costume, é preciso realizar também a confissão e a comunhão sacramental.

O que é Porta Santa

É o próprio Cristo, na tradição cristã. “Eu sou a porta; quem entra por mim será salvo. Entrará e sairá, e encontrará pastagem” (Jo 10,9). É toda porta no espaço sagrado de um templo que representa Cristo, pois por Ele entramos no Seu mistério. Portanto, passar pela Porta Santa significa que temos o objetivo de nos renovarmos, um convite para entrarmos mais ainda no Mistério do Cristo que é o Mistério da Vida.

Na Igreja Católica a Porta Santa é celebrada junto aos jubileus, em geral, a cada 25 anos, mas é possível que o papa proclame um Jubileu Extraordinário, como fez o Papa Francisco, que promulgou o próximo ano como santo, para que seja “O tempo favorável, o dia da salvação” (2 Cor 6,2).

Não deixe de ler também:

Comente esta matéria

O seu endereço de e-mail não será publicado!